home office

Home office: desafios e oportunidades

Views: 14802

The complete platform for all your events

Book a Meeting
Posted on April 2, 2020

Novos paradigmas frente ao isolamento social

O home office não é nenhuma novidade em diversos países do mundo como China, Singapura e Austrália, que figuram o ranking dos países que mais contratam nessa modalidade com 54%, 50% e 45% respectivamente. 

Embora possa parecer algo novo no Brasil em decorrência do atual isolamento social, por conta do alastramento do COVID-19, o país figura no 3º lugar entre os países que mais têm trabalhadores remotos no mundo, com a taxa de 47%.

Isolamento social traz novos paradigmas

De acordo com as recomendações da OMS, o distanciamento social deve ser respeitado enquanto houver o perigo de contágio comunitário pelo coronavírus, o que colocou diversas empresas com o modelo de trabalho presencial no mapa do teletrabalho. 

Isso significa dizer, segundo, Ricardo Peters, Agile Coach da Pitang que o modelo de gestão de pessoas precisa mudar. “Quando a gente vencer essa etapa [de isolamento social] e entender que [o trabalho remoto] é possível a gente vai estar reivindicando outras coisas. “Eu quero mais liberdade,  alguns dias de trabalho remoto, parar de ser medido por horas e sim por entregas e produtividade, quero trabalhar no meu tempo”. A gente vai ver muito disso ainda”, afirma.

Assim como a regra do mundo é a mudança, o momento atual desvelou uma realidade sobre os modelos de trabalho que conhecíamos: muitos deles que eram praticados presencialmente provaram-se totalmente adaptáveis ao home office. 

As empresas brasileiras entenderam isso e segundo a pesquisa da IT Mídia, empresa especializada em relacionamento e negócios, mais de 130 empresas de tecnologia da informação e comunicação, já adotaram o regime para seus colaboradores. 

Embora o teletrabalho não seja uma novidade em empresas de TI, ele se mostra como o futuro do trabalho, por oferecer diversas vantagens, tanto para o colaborador quanto para as empresas.

Home office: o futuro do trabalho

Uma das grandes oportunidades que os empresários podem aproveitar neste momento de crise atual, é a diminuição dos gastos com as estações de trabalho de seus colaboradores. Com menos pessoas no escritório, despesas fixas como luz, água, insumos (copos descartáveis, produtos de limpeza, etc) certamente diminuirão. 

Segundo reportagem publicada na Forbes a empresa Aetna economizou cerca de R$ 280 milhões de reais com custos imobiliários após implementar o home office e a gigante American Express impressionantes, 15 milhões de dólares.

E não é só no bolso que os efeitos positivos do home office podem ser sentidos pelas empresas. É bom para o funcionário também. De acordo com a Harvard Business Review, 87% dos colaboradores em trabalho remoto sentem-se mais conectados quando fazem reuniões utilizando videoconferência.

Outro estudo bem revelador da Gallup, empresa de consultoria em recrutamento e análise de dados, mostrou que a proporção ideal para que os trabalhadores atinjam sua produtividade máxima é 80/20, sendo 80% do tempo teletrabalho e 20% presencial. 

Para Vinicius Ferreira, analista de marketing de uma empresa de educação à distância, o modelo de trabalho que melhor se adequa à sua realidade, seria o semi-presencial. “Como sou da área de Marketing e também entendo que algumas atividades no dia a dia de uma empresa de varejo podem demandar presença para reuniões, ações presenciais com clientes externos e internos, entendo o modelo semipresencial como o caminho ideal.”

Mas para que o teletrabalho funcione com eficiência é necessário seguir alguns passos importantes. Preparamos uma lista com 5 dicas de como fazer seu home office tornar-se produtivo.

  1. Tenha um local de trabalho adequado

Home office não é sinônimo de trabalhar de pijamas. Isso significa que muitas pessoas acham que por estarem em casa, podem e devem ficar tão “à vontade” que é só levantar da cama e sentar diretamente na frente do computador.

Mesmo não estando no escritório, por motivos de saúde (ergonomia da cadeira, altura da mesa de trabalho, postura da coluna), foco (diminuição das distrações) e organização (ambiente de trabalho requer ordenação), é preciso que você reserve um local silencioso ou o mais afastado possível da sua casa para trabalhar.

É preciso entender que mesmo estando no conforto do seu lar, você estará efetivamente trabalhando e suas responsabilidades se manterão as mesmas, logo, suas entregas também. 

  1. Mantenha uma rotina (de verdade!)

É preciso manter um fluxo de atividade rotineiras mesmo em home office. Isso quer dizer que você precisa estipular um horário para acordar, sair da cama, tomar um banho, tomar café, e só então iniciar seu dia de trabalho. Isso é fundamental porque se você começa a trabalhar de na sua cama de pijama, será facilmente seduzido a voltar a dormir. 

Manter uma rotina vai inclusive ajudar você a regrar as suas pausas, que são muito necessárias! Muitas pessoas dizem que trabalhar em casa pode ser um caos porque você termina trabalhando muito mais horas do que se estivesse no escritório. Por isso, faça pausas regulares de 5 a 10 minutos para beber água, ir ao banheiro ou tomar um cafezinho.

  1. Se adapte às novas ferramentas digitais

Outra coisa que talvez você não esteja tão familiarizado é com as ferramentas de controle de gestão de tarefas e videoconferência. Elas auxiliam os gestores no acompanhamento das demandas dos funcionários remotos.

Fique bem atento às instruções de sua liderança, para saber como utilizar da melhor forma essas ferramentas. Assim como existe uma etiqueta social em reuniões presenciais, no ambiente virtual não é diferente.

E lembre-se, teletrabalho exige muito mais governança, portanto, não hesite em pedir ajuda caso esteja com problemas de utilizar as plataformas. Lembre-se: as ferramentas são pontes, continue conectado com as pessoas.

  1. Faça acordos com sua família e estabeleça limites

Uma das grandes dificuldades de quem tem filhos, é justamente dividir a atenção entre as tarefas do trabalho e o cuidado com a família. Muitas vezes por não estarem acostumados com o home office, os familiares não entendem que certos limites devem ser respeitados, como por exemplo, evitar interrupções à pessoa que está trabalhando. 

Portanto, se você não dispõe de um escritório, é válido se isolar num cômodo de portas fechadas e até mesmo trancadas e pedir que não te interrompam. Vale até incluir uma plaquinha de “não perturbe”. O objetivo é que você consiga entrar em estado de fluxo (flow) aproveitando ao máximo de uma atenção plena ou mindfulness

  1. Intensifique e melhore sua comunicação (evite ruídos, não só os físicos)

Home office demanda maturidade: mostre que você não precisa de tutela. Assuma o protagonismo do seu próprio trabalho e estabeleça micro-conversas com as pessoas do seu time e mostre que está realizando suas tarefas.

Num contexto de distanciamento físico, é preciso que a comunicação por e-mail, por exemplo, seja extremamente clara, direta e objetiva, assim como todas as conversas via texto. 

Na ausência de outros sinais diacríticos como expressões faciais e tom de voz, é preciso eliminar ao máximo os ruídos, ou seja, as chances de más interpretações.

Nas videoconferências, busque a mesma clareza em suas interações, portanto, se conecte em lugares silenciosos que permitam que você fale e seja ouvido perfeitamente.

DICA EXTRA

Não pare de se aperfeiçoar

Existem diversas plataformas com cursos online gratuitos (algumas até com certificado) que você pode se inscrever e fazer. Nada melhor do que organizar esse tempo de trabalho remoto da melhor maneira possível, podendo dividir seu tempo entre curtir a família e melhorar suas hard skills.

Existem diversos conteúdos inspiradores na internet, como TED Talks, webinars ao vivo e até mesmo séries que abordam temas técnicos e filosóficos. 

Virtual Lobby
[hubspot portal=”5958648″ id=”5301f3e9-4597-497c-b2ed-bfd694541e55″ type=”form”]
WebManager
© InEvent, Inc. 2024